TOBIA SCARPA
TOBIA SCARPA

O filho do arquiteto Carlo Scarpa, Tobia Scarpa (1935 -) nasceu, cresceu e estabeleceu carreira na Itália. Com a colaboração de sua esposa, Afra, em projetos para quase todas grandes e principais companhias internacionais, inclua-se aqui Flos, Cassina, knoll e B&B. Junto desenvolveram um vocabulário para o projeto luxuoso acessível baseado na tecnologia de expansão e uma grande variedade de materiais. Tobia e Afra cursaram o Instituto Universitario di Architettura em Veneza. Nos anos 50 iniciaram carreira, trabalhando com os cristais de Venini. Em 1960 resolveram abrir seu próprio escritório de projetos, em Montebelluna.

Os mobiliários que começaram a projetar, como a cadeira modelo 917, manufaturado pela Cassina nos anos 60, foi desenvolvido para uso de suntuosos e na compreensão da necessidade de móveis confortáveis, contudo elegantes, o que estava se tornando popular durante esse período na Itália. Estes projetos eram mais simples e talvez mais clássicos do que alguns de seus concorrentes contemporâneos, embora utilizassem materiais e métodos inteiramente modernos no seu desenvolvimento. Assim, atraíram um público que precisava de mobiliário moderno que pudesse conviver pacificamente com as antigüidades que ainda decoravam seus ambientes residenciais. “Bastiano” é um exemplo – couch, cadeira estilo poltrona e mesa – projetado para Gavina e reeditado mais tarde por Knoll é um ícone desta filosofia de projeto e transformou-se numa das maiores vendas de seu tempo.

Em 1966, projetou a série “Coronado” de poltronas para a B&B, que também foram muito bem sucedidos. Este foi o primeiro mobiliário acolchoado. O trabalho de Scarpa para a Cassina, tinha também a colaboração de alguns grandes designers, como Gio Ponti, inclua-se aqui, em 1968, a poltrona “Ciprea”. Em 1970, a poltrona “Soriana”. Estas duas cadeiras foram mostradas em uma mostra no MoMA, em 1972, como respresentações do trabalho recente de Scarpa. Scarpa, junto com Castiglioni, foram convidados, então, para projetar os primeiros modelos para a companhia Flos de luminárias, iniciados por Dino Gavina. Sua luminária “Papillion” para Flos (1973) foi um dos primeiros projetos a usar a tecnologia nova do halogênio.

A dupla Scarpa trabalhou também com arquitetura comercial e com projetos de interiores, especialmente mais no final da carreira. Um de seus trabalhos mais reconhecidos foi para a companhia de roupas Benetton. São creditados a eles diversos projetos de interiores na Itália. Tobia foi também professor na Escola de Projeto Industrial em Veneza.


    Compartilhe: